sábado, 3 de novembro de 2012




ALASKA-ANCHORAGE- A ULTIMA FRONTEIRA- Escolhemos o Alaska exatamente pelo fascínio de conhecer a última fronteira, o limite. Tínhamos conhecido Ushuaia ao sul, agora faltava o Alaska ao norte. Juntamos as milhas e fomos embora.
Programamos conhecer Anchorage em agosto, mês de temperatura não muito fria(8 graus), fazer um cruzeiro pelas geleiras e depois ir a San Francisco, Las Vegas e Miami.
O Alaska é o maior estado dos Estados Unidos, tem duas vezes o tamanho do Texas. A grande parte do território do Alaska fica a noroeste, mais perto da Rússia do que dos outros estados. O Alaska pertencia a vizinha Rússia, porém em 1867, após uma recessão econômica, foi vendida aos EUA por 7.2 milhões de dólares. Hoje vivem no Alaska 650 mil pessoas, a capital é Juneau, mas a cidade mais moderna é Anchorage, com 300 mil habitantes. A economia depende do petróleo do norte, mas a pesca e o turismo também são muito importantes. Em 1912 torna-se o quadragésimo nono estado americano.
Chegamos no Aeroporto Internacional Ted Stevens em Anchorage no início do mês de agosto de 2011,  via Dallas pela American  (www.aa.com.br).  era noite, chovia um pouco e fazia um pouco de   frio. Anchorage é uma boa base para quem deseja explorar a Península Kenai,o Denali National Park, Ilha Kodiak ou a Península do Alaska. Situada entre Cook Inlet e as montanhas Chugach, essa metrópole vale à pena ser visitada, possui grandes shoppings, largas avenidas, bom comércio, não deixando nada a dever às grandes cidades americanas. Reservamos nosso hotel pelo Booking (www.booking.com), optamos pelo Howard Johnson Plaza Anchorage, um hotel simples,localizado a 9.7 km do aeroporto, com diárias de duzentos e vinte reais e com estacionamento disponível.



Logo cedinho fomos conhecer o centro da cidade, bem próximo de nosso hotel e fomos pegar nosso carro,alugado previamente, ainda no Brasil. Alugamos pela Hertz (www.hertz.com),  um carro pequeno, a diesel, por  dois dias, ao preço de cento e setenta e seis dólares.



Centro de Anchorage
Em 1964 , na sexta-feira santa, o centro da cidade foi destruido por um grande terremoto, quando parte da Quarta Avenida afundou 3 metros. Uma visita que vale à pena é o Anchorage Museum of History and Art, que mostra uma coleção de pinturas que tem o Alaska como tema e ao aquário da cidade. Para compras, na Quinta Avenida podemos encontrar grandes lojas de departamentos com preços convidativos, principalmente para quem tem crianças.
Casa típica do Alaska


Distância do Alaska para o mundo
Os pontos principais da cidade podem ser conhecidos a pé. É uma cidade pequena, bonita, muito verde, ruas limpas e alguns turistas passeando.Nas lojas encontra-se de tudo um pouco, desde pequenos souvenirs a roupas e artigos indígenas e esquimó. Se desejar, faça o passeio nos ônibus de turismo. Não tem como se arrepender. Na central de informações se pode conseguir os mapas da cidade e programar passeios para as opções mais próximas ou mais distantes, dependendo do seu perfil. Com nosso carro ficou ainda mais fácil, ajustamos nosso GPS e fomos conhecer o zoológico local.

Alaska,a última fronteira
Sem dúvidas, uma das grandes atrações de Anchorage é o Alaska Zoo (www.alaskazoo.org). Localizado ao sul da cidade, na 4731 O´Marlley Road, é um passeio imperdível, tanto pela beleza da estrada, com muito verde e paissagens lindas, como também pelos animais, muitos até em risco de extinção.O ticket custa doze dólares.

Zoo de Anchorage
Um dos locais mais visitados é a piscina onde descansa o urso polar e as focas,  realmente lindas. Temos um contato bem próximo com essas criaturas imensas e cativantes.





A culinária do Alaska é famosa pelos frutos-do-mar e caça. Uma boa opção é o Marx Bros Cafe ( 627 W 3 rd Ave). O Akutaq, mais conhecido como Gelado Esquimó, as Stinkhead ou cabeça de salmão fermentado e a sopa de cabeça de salmão. Estar no Alaska e não comer Salmão, definitivamente, não tem graça.
Anchorage foi uma surpressa bastante positiva. Um dia, quem sabe, voltaremos para conhecer o Norte.